15/05/2019 - OPEL GRANDLAND X HYBRID4: HÍBRIDO PLUG-IN E COM TRAÇÃO NAS 4 RODAS

O último SUV médio da Opel estreou no mercado europeu no segundo semestre de 2017 para brigar no segmento mais concorrido atualmente. Embora compartilhe a maioria dos seus componentes com o Peugeot 3008, tem identidade própria e agora passa a oferecer uma versão PHEV, híbrida plug-in. 

O novo Opel Grandland X Hybrid4 combina um motor turbo a gasolina com 1.6 litros e dois elétricos para oferecer uma potência total de 300 cv, oferecendo um consumo médio combinado que se situa em 45.5 km/l e as emissões de CO2 em 49 g/km, sempre sob a norma mais restrita WLTP.

Trata-se do primeiro modelo híbrido plug-in da Opel e se baseia em duas características fundamentais. Por um lado, temos o motor a gasolina de quatro cilindros com injeção direta e 1.6 litros turbo, com certificação WLTP, cumprindo com a norma Euro 6d-TEMP e proporcionando uma potência de 200 cv. Está especialmente adaptado para o seu funcionamento em um sistema híbrido. 

Junto a este motor há um dispositivo de acionamento elétrico com dois sistemas elétricos de 109 cv (80 kW), tração total e uma bateria de íons de lítio de 13.2 kWh. O motor elétrico dianteiro está acoplado a uma transmissão automática de 8 velocidades e funcionamento elétrico. O segundo, e o diferencial, estão integrados no eixo traseiro para proporcionar tração em todas as rodas quando for necessário.

O motor a combustão é utilizado pelo veículo em velocidades médias e altas, enquanto que em ritmos mais baixos se utiliza a parte elétrica do sistema de propulsão. O Opel Grandland X Hybrid4 pode rodar até 50 quilômetros em modo elétrico puro no ciclo de condução WLTP (60 km segundo o NEDC).

Este SUV híbrido plug-in oferece quatro modos de condução: elétrico, híbrido, 4x4 e esportivo. Por exemplo, a escolha do modo híbrido permite que o automóvel selecione automaticamente seu modo de propulsão mais eficiente, com a possibilidade de mudar a elétrico para se conduzir com zero emissões ao chegar ao centro de uma cidade. Ao selecionar a opção 4x4, se ativa o eixo traseiro para uma máxima tração em todo tipo de estradas.

Para carregar o veículo com a bateria e o carregador de série de 3.3 kW (opcionalmente, haverá uma versão de 6.6 kW), a tomada está localizada do lado oposto do veículo em relação ao bocal de abastecimento de combustível, enquanto que a bateria está colocada debaixo dos bancos traseiros para aproveitar o espaço no interior e no porta-malas. O tempo de carga depende do tipo de carregador em uso.

Além do cabo fornecido com o veículo para a carga a partir de uma tomada de corrente doméstica, a Opel oferece dispositivos para a carga rápida em estações públicas e pontos de parede para as residências. Por exemplo, a bateria se carrega completamente em aproximadamente 1 hora e 50 minutos com um ponto de parede - wallbox - de 7.4 kW.

Outra possibilidade é optar pelo Free2Move Services, a marca de mobilidade do Groupe PSA. A Opel oferece um cartão de carga que dá acesso a mais de 85.000 pontos de carga em toda a Europa, além de um planejador de viagem que propõe as melhores rotas segundo a autonomia e a localização das estações de carga ao longo da rota.

Funciona em conjunto com o sistema de infotainment Navi 5.0 IntelliLink, que se encarrega de encontrar as rotas e o caminho até a estação de carga escolhida. O Grandland X Hybrid4 também oferece o novo serviço telemático Opel Connect que proporciona funções de ajuda, como a navegação com informação de tráfego em tempo real, entre outros serviços.  

O Grandland X Hybrid4 conta com um sistema de frenagem regenerativo que aproveita a energia produzida durante a frenagem e a desaceleração. Em um sistema convencional, a energia mecânica gerada pela fricção dos freios se perde como calor. Neste caso, este excesso se converte em energia elétrica, que pode ser utilizada de imediato ou armazenada na bateria. Segundo a Opel, a autonomia pode ser aumentada em média até 10%. 

Outra possibilidade é que o condutor mude a demanda de regeneração para obter a máxima recuperação de energia. Neste caso o torque do motor elétrico é tão alto que não é necessário aplicar o pedal do freio para reduzir a velocidade até parar por completo no trânsito normal. Desta forma, o Grandland X Hybrid4 é controlado unicamente através do acelerador, o que a Opel denomina Condução com um Pedal.

Por último, para aproveitar ainda mais o sistema elétrico de alta voltagem (300 V), o Grandland X Hybrid4 está equipado com um compressor de ar condicionado elétrico e aquecimento eléctrico.

Confira as Fotos