2016 - ARIEL AERO-P ATOM CONCEPT

A Ariel acaba de revelar o novo protótipo Aero-P Atom Concept, um estudo de aerodinâmica avançada sobre o excitante dois lugares britânico, que pode prescindir dos aerofólios fixos graças à inteligente utilização do efeito solo mediante o uso de ventiladores acionados eletricamente.

Embora a ideia não seja nova - a própria marca reconhece ter se inspirado em modelos de competição do passado - esta é a primeira vez que vemos um sistema similar implementado em um veículo relativamente acessível. Anteriormente, o primeiro modelo que havia empregado ventiladores para provocar efeito solo de maneira ativa havia sido o McLaren F1 de Gordon Murray, que já tinha utilizado esse sistema com o Brabham BT-46B de Formula 1, em 1978, vencedor do Grande Prêmio da Suécia naquela temporada e que pouco depois foi proibido pela federação.

De acordo com a marca britânica, o sistema pode ser operado de duas maneiras, manual ou automaticamente. No caso de fazê-lo de maneira automática só é ativado na aceleração, freada e curvas. E embora ainda não existam imagens em movimento, pela descrição dos responsáveis da marca, uma vez ativado o sistema pode ser visto como um pequeno roadster grudado no solo.

Pelo que declarou a empresa em sua apresentação, o protótipo não resultará em um modelo de série, no entanto, sua criação corresponde a tarefas de desenvolvimento, o que poderá sugerir possíveis versões híbridas do Atom, como já divulgado em alguns meios de comunicação britânicos.

Os ventiladores operam graças a baterias independentes, portanto não dependem da mecânica para poder funcionar. Estão localizados debaixo do carro, onde se encontram saias de borracha, ao estilo do efeito solo dos F1 dos anos setenta e oitenta.

A denominação Aero-P faz referência a seu nome de projeto, Aerodynamic Efficiency Requirements & Optimisation Project, e está sendo desenvolvido em colaboração com as empresas Delta Motorsport e TotalSim.

Segundo a Ariel, esse protótipo foi projetado mediante técnicas de Computational Fluid Dynamics ou CFD, com o objetivo de estudar e melhorar a eficiência da refrigeração do motor, tanto para mecânicas convencionais como para sistemas híbridos.

As vantagens desse sistema em relação a um aerofólio convencional são claras, aumenta consideravelmente a carga aerodinâmica sem produzir resistência. Em um aerofólio convencional a resistência aumenta com a própria carga aerodinâmica, de modo que repercute na velocidade e no consumo. Desta maneira, se obtém a carga aerodinâmica sem oferecer mais resistência.

Isso permite poder prescindir dos clássicos aerofólios fixos, que não são do gosto de muitos clientes e que no caso do Atom, representam cerca de 15% de arraste adicional, pela resistência que geram.

ARIEL AERO-P ATOM CONCEPT