2021 - BYTON M-BYTE

A investida de fabricantes chineses no mercado europeu começa a ser notada. Depois da chegada da DFSK, outra das marcas que está a ponto de desembarcar no Velho Continente é a Byton, com um crossover totalmente elétrico que, embora ainda esteja em fase de desenvolvimento, deixou-se ver no Salão de Frankfurt 2019 em um primeiro adiantamento muito próximo do que será a versão de produção. Trata-se do Byton M-Byte 2021.

Entretanto, ainda será preciso aguardar um pouco para vê-lo rodar pelas estradas europeias. A startup chinesa planeja entregar as primeiras unidades do M-Byte a seus clientes chineses em meados de 2020, enquanto que Europa e América do Norte terão que esperar mais um ano. A empresa assegurou que começará a admitir pedidos firmes antecipados nestes dois mercados no próximo ano, uma vez que já conta com mais de 50.000 reservas.

Um dos atributos mais característicos do novo Byton M-Byte 2021 é a tela curva de 48 polegadas, a maior do mundo instalada em um automóvel de produção, que ocupa grande parte do interior do SUV elétrico. Parece ter sido trasladada do protótipo para a versão de produção sem mudanças iniciais, e é gerenciada através de outras duas telas tácteis, uma de 7.0 polegadas no volante e outra de 8.0 polegadas entre os bancos dianteiros.

Além disso, o M-Byte 2021 oferecerá múltiplos modos de interação com o veículo, incluindo o controle gestual, os comandos de voz, o reconhecimento facial e os clássicos botões físicos. O exterior do crossover da Byton suavizou as aspirações do protótipo original. As câmeras nos espelhos retrovisores foram substituídas por unidades tradicionais, os faróis integram luzes de circulação diurna, os para-choques foram revisados e as maçanetas das portas agora são visíveis, embora conservem um desenho emergente.

O fabricante chinês promete um coeficiente de resistência aerodinâmica muito competitivo graças à linha baixa do teto e à carroceria otimizada aerodinamicamente com uma parte frontal completamente carenada, maçanetas emergentes e um desenho do pilar C flutuante que canaliza o fluxo de ar ao redor do habitáculo.

A nível mecânico, o Byton M-Byte 2021 estará disponível com duas versões diferentes. A opção de acesso à linha equipará um motor elétrico situado na parte traseira do veículo que canaliza os 272 cv de potência diretamente ao eixo traseiro. Uma bateria de 72 kWh lhe permitirá rodar até 360 quilômetros com uma só carga, segundo dados do ciclo de homologação WLTP.

Por outro lado, a opção mais completa contará com dois motores elétricos, um montado em cada eixo com uma configuração de tração total, que geram uma potência combinada de 408 cv. Esta versão será alimentada por uma bateria de 95 kWh que permitirá ao carro rodar até 435 quilômetros sem a necessidade de recarregar. Também será oferecida uma opção de carga rápida de 150 kWh, que permitirá alcançar 80% do nível de carga em aproximadamente 35 minutos. Os preços começarão em 45.000 euros na Europa, sem contar os impostos nem as ajudas à compra oficiais.