2022 - MERCEDES-BENZ EQA

O Mercedes-Benz EQA é o novo e menor integrante da família de veículos elétricos da marca alemã. Chega para democratizar a condução livre de emissões no segmento premium, e faz isso com uma proposta baseada no GLA, carregada com toda a tecnologia da casa e uma ampla gama de versões.

O EQA poderá ser configurado em diferentes níveis de potência, de 190 a 270 cv, com opção a tração dianteira ou integral. Por enquanto, a Mercedes-Benz oferece detalhes unicamente da versão com o propulsor menor e de tração simples, o EQA 250, que promete uma autonomia de 486 km - sob o ciclo NEDC - graças às baterias de 66.5 kWh.

A plataforma é a mesma do GLA, embora tivesse passado por uma revisão estrutural importante com a finalidade de cumprir com as necessidades específicas de um veículo elétrico. A bateria, por exemplo, é protegida por uma estrutura rígida que evita perfurações em caso de acidente.

Todas as versões utilizam suspensão traseira independente. De maneira opcional, os clientes podem solicitar um sistema de amortecimento variável que adapta sua rigidez ao modo de condução selecionado. As versões com tração integral 4MATIC recebem um motor adicional no eixo traseiro, e o sistema ajusta a entrega de potência entre ambos os eixos até 100 vezes por segundo.

Não foi preciso mencionar que o Mercedes-Benz EQA está baseado no GLA, porque se percebe à primeira vista. Além da plataforma compartilhada, vários elementos de design foram herdados do SUV original e simplesmente foram adaptadas à genética da linha EQ.

As modificações no design atendem a dois objetivos: as faixas de LED na grade e na tampa traseira, assim como os detalhes azuis nos faróis, fazem com que pareça um modelo pertencente à família EQ. O desenho das rodas, de dois ou três tons e até 20 polegadas, os retoques na frente e o painel preto na grade buscam maior eficiência aerodinâmica. O EQA anuncia um coeficiente de 0.28 Cd.

O interior, à primeira vista não parece diferente do GLA, já que as únicas mudanças visíveis aos olhos meticulosos serão os novos instrumentos exclusivos para veículos elétricos. A transformação mais importante está no funcionamento do MBUX, que acrescenta navegação com ‘inteligência elétrica’ para traçar a rota mais eficiente, baseada em clima e topografia. Pode se adaptar facilmente às mudanças no tráfego e no estilo de condução.

Outro aspecto ao qual a Mercedes-Benz deu uma atenção especial foi a eficiência térmica. O EQA pode reutilizar o calor excedente do sistema de propulsão elétrico para a climatização. O controle da temperatura pode ser gerenciado remotamente e com o veículo desligado através do MBUX e do aplicativo móvel Mercedes me.

O EQA sendo o escalão de acesso à linha de veículos elétricos da Mercedes-Benz não significa que haja cortes em tecnologia, segurança ou equipamento. Encontraremos a clássica iluminação ambiental em 64 cores a escolher, faróis de LED, tampa traseira elétrica, bancos de ajuste elétrico, seletor de modos de condução e muito mais.

O fator surpresa é marcado pela tecnologia. De maneira opcional pode ser solicitado o sistema URBAN GUARD, que envia alertas ao telefone do proprietário no caso de o alarme ser acionado, o carro tentar ser rebocado ou se houver movimento no interior do veículo. Também avisa se outro carro atinge o EQA estacionado, com detalhes sobre a intensidade do impacto e a área do veículo afetada.

Em termos de bem-estar, o MBUX oferece o programa ENERGIZING, que controla a iluminação ambiental, a música e as funções de massagem do banco para revitalizar o condutor, ideal em viagens longas. Um pacote opcional acrescenta programas como Warmth, Joy, Comfort, Refresh e Vitality.

Finalmente, e como era esperado, o Mercedes-Benz EQA dispõe de muitas das assistências de condução da marca, como frenagem autônoma de emergência, assistente de manutenção de faixa, luzes altas automáticas, monitor de ponto cego, assistente de estacionamento automatizado, alerta de atenção do condutor, assistente de manobra evasiva e controle de velocidade de cruzeiro adaptativo.

O mais interessante do EQA é o que se propõe quanto ao preço, já que sua etiqueta de 47.540 euros na Alemanha, o coloca exatamente na mesma faixa de preço do Volkswagen ID.4, o SUV elétrico da marca de Wolfsburg. Após os incentivos do governo local e um desconto adicional do fabricante, seu preço fica em 39.950 euros, o mesmo preço de um C Class na Alemanha.

O fato de a Mercedes-Benz ter decidido que seu veículo elétrico mais accessível fosse um SUV e não um hatchback não é tanto uma estratégia de preço, mas uma demanda do mercado. É muito mais fácil introduzir tecnologia nova na categoria da moda, do que tentar convencer os seus clientes com um hatchback.

A produção do EQA já começou nas instalações da Mercedes-Benz em Rastatt (Alemanha) e Pequim (China). As primeiras entregas acontecerão no próximo mês de março, e neste mesmo ano de 2021 serão lançados outros três modelos elétricos: EQB, EQE e EQS. Em 2022 fará companhia outros dois.