2022 - MINI COOPER

Com a chegada do novo ano a MINI decidiu atualizar sua linha de produtos com uma série de mudanças a nível estético e tecnológico, com um equipamento de série ampliado e uma linha de motores otimizados aos padrões de emissões atuais. Estas modificações afetam os modelos de 3 e 5 portas, além do Cabrio, incluindo as versões normais, esportivas e elétricas.

Começando pela parte estética, percebemos que os modelos mencionados agora contam com uma grade cujo contorno hexagonal ocupa muito mais espaço, luzes de posição que deixam lugar a entradas de ar verticais, faixa central dos para-choques da cor da carroceria, assim como novos contornos dos arcos de roda, intermitentes laterais redesenhados com tecnologia LED e uma luz antineblina traseira integrada no defletor. Além disso, os MINI de 3 e 5 portas podem contar com um inovador teto multitom que combina três cores diferentes.

Com relação ao interior, surgem bancos esportivos na cor Light Chequered, novos estofamentos, difusores de ar redesenhados e embutidos, além de molduras novas. O console central também sofreu mudanças e o mesmo ocorre com o característico painel central de instrumentos, enquanto que a tela táctil a cores de 8.8 polegadas, os botões de acesso direto sensíveis ao tato e as superfícies em Piano Black high-gloss são agora elementos de série. Tampouco podemos ignorar o novo volante esportivo de couro, aquecido pela primeira vez, e um quadro de instrumentos digital de 5.0 polegadas.

Na parte mecânica os grandes protagonistas são os motores a gasolina de 3 e 4 cilindros que incluem um turbo integrado no coletor de escape, injeção direta de combustível e distribuição variável. Os motores tricilíndricos são de 1.5 litros e desenvolvem 102 e 136 cv, enquanto que os tetracilíndricos deslocam 2.0 litros e oferecem 178 e 231 cv de potência. Todos eles são acoplados de série a uma transmissão manual de 6 velocidades, embora de forma opcional - com exceção dos motores de entrada - se pode equipar uma transmissão automática Steptronic de dupla embreagem e 7 relações (Steptronic de 8 velocidades para os JCW).

O modelo elétrico, por sua parte, oferece 184 cv de potência e sua bateria de íons de lítio conta com uma capacidade bruta de 32.6 kWh, o que permite uma autonomia entre 203 e 234 quilômetros, de acordo com o protocolo WLTP. Essa versão ecológica é capaz de alcançar os 100 km/h em 7.3 segundos e sua velocidade máxima está limitada a 150 km/h.

Nas palavras de Bernd Körber, diretor da MINI: “Com esta atualização, o MINI alcançou um nível de maturidade que o torna mais excepcional do que nunca no segmento dos carros pequenos em termos de design, essência e qualidade premium. O MINI é o pioneiro que se diferencia do resto e continua reinventando-se mais uma vez”.

Em relação ao chassi o destaque é a presença, pela primeira vez, de uma suspensão adaptativa que consegue, segundo a marca, um equilíbrio notavelmente otimizado entre a esportividade e o conforto de condução graças à utilização de um amortecimento contínuo de frequência seletiva. Está disponível em todas as versões, exceto nos MINI One e MINI Cooper SE.

Quanto aos assistentes e ajudas à condução, o utilitário britânico agora pode se beneficiar do sistema de alerta de mudança de faixa e o controle de cruzeiro adaptativo com função Stop & Go. As primeiras unidades chegarão aos concessionários no mês de março.