2020 - RENAULT CLIO E-TECH

Uma das novidades com a qual a marca francesa chegou ao Salão de Bruxelas 2020, que acontece esta semana na capital belga, é o novo Renault Clio E-Tech, uma versão híbrida do utilitário, que junto com o novo Renault Captur E-Tech, será a aposta da marca em termos de mobilidade sustentável neste ano de 2020 que acaba de começar.

Assim como o Captur híbrido, a versão híbrida do Clio chega sem modificações exteriores, além dos leves detalhes na cor azul na grade, na área inferior das portas, no para-choque traseiro e no centro das rodas, além da inscrição ‘E-Tech Hybrid’ sobre a tampa traseira.

O interior do Clio híbrido também foi objeto de uma leve revisão, já que estreia certos detalhes na cor azul no console central e no painel, além de sutis diferenças na instrumentação, relacionadas com a hibridação.

Debaixo do capô do Renault Clio E-Tech se esconde um motor a gasolina de 1.6 litros, que se combina com dois motores elétricos, um deles do tipo gerador/motor de arranque, similar ao utilizado pelos microhíbridos. O sistema de propulsão oferece uma potência combinada de 140 cv.

O conjunto é apoiado por uma bateria de íons de lítio de 1.2 kWh de capacidade que está montada debaixo do porta-malas, onde é armazenada a energia gerada nas frenagens, que é posteriormente utilizada para dar a partida no motor a combustão quando entra em ação o sistema Start&Stop.

O Renault Clio híbrido é capaz de circular em modo puramente elétrico durante breves períodos de tempo e 80% do tempo que circule pela cidade poderá fazê-lo sob a modalidade elétrica.

Trata-se de um sistema de propulsão muito eficiente, já que suas emissões de CO2 no ciclo combinado estão abaixo das 100 g/km, de acordo com o ciclo de homologação WLTP.



RENAULT CLIO E-TECH