2020 - SUZUKI JIMNY PICK-UP

O novo Jimny vem tendo uma aceitação que nem a própria Suzuki esperava, graças à combinação de um design neo-retro, sua capacidade todo-terreno e um formato tão compacto. No entanto, desde o seu lançamento houve rumores sobre a possibilidade de surgir um Suzuki Jimny pick-up, algo que não foi visto de maneira oficial até agora, apenas na Nova Zelândia. Ali, o importador local da marca japonesa começou a vender conversões do pequeno 4x4 oficiais, mantendo a garantia da marca.

Tampouco houve investimento em seu desenvolvimento, já que se optou por uma solução mais simples: cortar a carroceria a partir do pilar B, convertendo o pequeno SUV em um modelo de dois lugares. Além disso, foi instalada uma pequena caçamba de alumínio, material que também dá forma aos arcos de roda traseiros e às alças laterais. Não foram informados dados sobre as dimensões da superfície de carga, que não é muito grande, embora seu comprimento faça com que sobressaia bastante do eixo traseiro.

Concebido como um veículo de trabalho, é vendido somente no acabamento mais básico do modelo, o JX, e mostra elementos de menor pedigree, como rodas de aço, que por estarem acabadas em preto não ficam feias. Só está disponível com a transmissão manual de cinco velocidades e quem o adquirir seguramente sentirá falta do sistema de infotainment e do climatizador.

Agora, o Suzuki Jimny pick-up não é precisamente barato: custa 37.990 dólares neozelandeses (113.900 reais ao câmbio de hoje), o que significa 12.000 NZD (quase 36.000 reais) a mais do que custa o Jimny Sierra com transmissão manual. Esse valor está muito próximo de outras pick-ups de maior nível, potência e capacidade de carga, como a Holden Colorado, entre outras.

SUZUKI JIMNY PICK-UP