SEAT

A SEAT desenvolve e produz carros com design esportivo e inovador que atendem às expectativas e exigências de pessoas que valorizam atributos como alta tecnologia, conforto, sofisticação e desempenho. Por ser uma das mais jovens marcas de automóveis da indústria europeia, isto permite à SEAT combinar novos métodos e filosofias com a experiência da Volkswagen, um dos maiores fabricantes automóveis do mundo. O resultado é uma nova abordagem na fabricação de automóveis com base em uma sólida experiência especializada. O objetivo é fundir a paixão espanhola com a tecnologia alemã em carros que chegam à perfeição.

Tudo começou na Espanha no período de pós-guerra, em 1950, quando para incentivar o consumo de automóveis e desenvolver a indústria automobilística do país (naquela época havia 3,1 carros por 1.000 habitantes), a estatal Instituto Nacional de Industria (INI), com estreita colaboração da italiana Fiat, constituiu no dia 9 de maio a Sociedad Española de Automóviles de Turismo. A constituição de uma montadora espanhola foi de extrema importância para o país, pois estimulou o crescimento e desenvolvimento da indústria: pequenos produtores de peças e componentes já não necessitavam exportar seus produtos.

Três anos depois a nova empresa inaugurava fábrica na zona franca de Barcelona, produzindo seu primeiro automóvel, batizado de SEAT 1400, um modelo elegante e espaçoso destinado ao mercado de luxo, sendo ideal para ser utilizado como táxi e oferecido em uma ampla gama de versões. Com uma produção diária de cinco veículos, a grande procura exigia que houvesse um grande estoque. No dia 27 de junho de 1957 teve início a produção do SEAT 600, uma resposta à crescente demanda por um automóvel mais econômico e acessível à emergente classe média espanhola. Com este modelo tem início também a era da motorização maciça, com o SEAT 600 se tornando símbolo espanhol da mobilidade e liberdade, frequentemente chamado de ‘pelotilla’ (pequena bola). Logo em seguida veio o SEAT 800, sendo considerado o modelo mais significativo da marca por ter conseguido grande aceitação na classe média espanhola.

As primeiras exportações aconteceram em 1965, quando algumas poucas unidades de seus carros foram embarcadas para a Colômbia. No ano seguinte chegava ao mercado o modelo 850, que partilhava a mesma base mecânica do SEAT 600, mas oferecia maior espaço e conforto, além de um melhor desempenho. Este modelo foi o primeiro veículo a oferecer uma grande variedade de versões - incluindo uma esportiva, quatro portas e adaptável. Pouco depois, em 1968, a produção de automóveis atingia a impressionante marca de 1 milhão de unidades. No ano de 1973 teve início a construção do centro técnico em Martorell, região metropolitana de Barcelona, que entrou em atividade dois anos depois.

Apesar disso, a euforia do rápido crescimento da SEAT foi interrompida por um período em virtude do inesperado choque da crise energética de 1973 e 1977, e da morte do General Franco em 1975, que causou mudanças profundas na estrutura política espanhola. No final desta década, em 1979, a apresentação do SEAT RITMO, um veículo inovador e versátil, determinou a forma de como o design da SEAT deveria ser durante os anos 80. A década de 80 teve início, com a assinatura de acordos industriais e operacionais com a Volkswagen em 1982. Com isso, a tecnologia e o design dos carros da montadora espanhola evoluíram de forma assustadora. A partir deste momento, os automóveis da SEAT começaram a ser reconhecidos no mercado europeu devido ao seu design mediterrâneo combinado com a eficiente tecnologia alemã.

Pouco depois, em 1984, a empresa introduziu no mercado o modelo IBIZA, um de seus maiores sucessos comerciais. No ano de 1986 a Volkswagen adquiriu aproximadamente 75% das ações da montadora espanhola. Foi nesse mesmo ano que começaram as exportações para a Europa, com a Holanda recebendo os primeiros modelos da marca espanhola. Ainda neste ano foi criada a divisão esportiva da empresa, conhecida como SEAT SPORT. Em 1990 a Volkswagen aumentou sua participação acionária na empresa para 99,99% e mudou seu nome oficialmente para SEAT S.A. No ano seguinte foi lançado no mercado o TOLEDO, primeiro modelo desenvolvido dentro do grupo Volkswagen. No dia 22 de novembro de 1993 foi inaugurada a fábrica de Martorell pelo Rei Juan Carlos I da Espanha. Com isso, rapidamente, em 1995, foi produzido o SEAT de número 10 milhões.

No ano seguinte, além de conquistar o título mundial de rally com um modelo IBIZA, o que lhe rendeu grande aceitação internacional, apresentou ao mercado sua primeira mini-van, modelo batizado de ALHAMBRA. Com a chegada do novo milênio, a empresa resolveu reposicionar a SEAT como uma marca esportiva, sendo integrada ao grupo de marcas esportivas do Grupo Volkswagen, que também inclui Audi e Lamborghini. Com isso, em 2002, SEAT e Audi começaram a promover gestões conjuntas de design, pesquisa e desenvolvimento, utilizando de forma compartilhada as linhas de montagem, proporcionando assim uma maior cobertura dos segmentos de mercado. Além disso, o slogan ‘SEAT. Auto emoción’, refletia os valores da marca incluindo o design e o caráter esportivo.

O ano de 2012 foi marcado por grandes novidades e muitas mudanças. Começaram pela nova identidade visual da marca e um novo slogan. Além disso, sua linha de modelos foi ampliada e renovada com o lançamento do pequenino SEAT Mii, que com seus 3.560 mm de comprimento, inúmeras possibilidades de personalização e design jovial era um modelo ideal para as grandes cidades. A SEAT também adotou um novo posicionamento. Quando se senta ao volante de um automóvel da marca espanhola, não inicia apenas uma viagem. Inicia uma experiência. Uma experiência que captura a imaginação e toca as emoções. Esta é a essência de ENJOYNEERING, que o consumidor vai encontrar em todos os novos modelos que usam o logotipo SEAT, incluindo a linha Ecomotive e E-Ecomotive de automóveis ‘amigos do meio-ambiente’. É a filosofia por trás de tudo o que a marca faz, guiando-a no desenvolvimento de novos e inovadores conceitos no futuro.

Carros Relacionados