AMC

As condições da indústria automobilística no final de 1953 e a consequente queda nas vendas fizeram com que a NASH (fundada em 1917) e a HUDSON (fundada em 1909) se unissem. O resultado dessa fusão foi a criação em 1954 da AMC American Motors Corporation. A AMC iniciou suas operações comercializando as diferentes marcas das duas companhias.

Os nomes Hudson e Nash desapareceram em 1957, assim como outras marcas associadas como Metropolitan (oriunda da Nash) que desapareceu em 1962, para dar lugar ao Rambler (marca também ressuscitada e oriunda da Nash).

O sucesso do Rambler levou a AMC ao terceiro lugar em vendas na indústria automobilística americana em 1960. O Rambler foi comercializado até 1970 aproximadamente, ainda que continuasse a ser produzido na América Latina.

A AMC foi abundante em modelos, denominando muitos deles com nomes que lembravam marcas e modelos antigos da Nash e da Hudson como, por exemplo: Ambassador, Hornet, Rebel e Rogue. Também introduziu nomes novos como: Marlin, AMX, Javelin, Gremlin, Pacer, Matador, Concord, Spirit ou Eagle.

Em fevereiro de 1970 a AMC absorveu a Kaiser Jeep Corporation. Esta mudança serviu para estimular positivamente a evolução tanto técnica como estética dos Jeep.

Para se ter uma ideia do crescimento do 4x4, basta dizer que em 1970 a AMC produzia 175 Jeep por dia e no final da década este número era de 660.

O ano de 1974 marcou o nascimento de um grande nome na historia do 4x4: o Cherokee. Ainda que no princípio mostrava uma estética parecida com o Wagoneer, logo formaria uma identidade própria para tornar-se em um dos off-roads de maior sucesso mundial.

A AMC também melhorou os CJ-5 e CJ-6, equipando-os de eixos mais robustos, freios mais potentes e pneus mais largos. Além disso, apresentou o Renegade, uma edição limitada do CJ-5. Mas o passo adiante se deu em 1976 com a apresentação do primeiro Jeep CJ-7. Além de sua distância entre-eixos maior, a sétima geração Jeep era oferecida com capota ou com teto plástico e portas de aço. A década se fechou com o lançamento do Jeep Wagoneer Limited. Pela primeira vez um 4x4 oferecia o mesmo nível de luxo e conforto que o mais exclusivo carro de turismo. O carro contava com interior de couro, um potente ar condicionado e um sofisticado equipamento de som.

A indústria automobilística americana iniciou a década de 80 em uma profunda crise, mas na Jeep a atividade não parava. De fato, em 1984 foi apresentada a nova geração do Wagoneer e do Cherokee, agora sim com personalidades diferenciadas. Ambos se tornaram em veículos únicos em sua categoria, tanto pela variedade de versões como por seus avançados sistemas de tração total.

Em janeiro de 1986 chegou a hora de reformular o CJ-7, pois à medida que crescia o mercado, o público demandava mais conforto e equipamento. E a resposta da Jeep foi contundente: o Wrangler.

O Jeep Wrangler chegou com uma espetacular melhora no conforto, eficácia 4x4 e estética interior. Além disso, conservava a durabilidade e a estética de seu predecessor.

A historia da AMC como Corporação independente termina m 5 de agosto de 1987, quando a Chrysler adquire a American Motors Corporation por 800 milhões de dólares. Pelo volume, a AMC era o quarto fabricante americano, posteriormente se tornaria na atual divisão Jeep.

Carros Relacionados