15/09/2020 - ALPINE ENDURANCE TEAM PARTICIPA DA CATEGORIA LMP1 EM 2021

De volta às competições para acompanhar o desenvolvimento e o lançamento do Alpine A110, a Alpine se mostra à altura de seu rico legado, sempre brilhando por onde passa desde seu retorno às competições de Endurance.

A parceria formada entre a Alpine e a equipe Signatech conquistou os títulos de pilotos e equipes desde que entrou para o campeonato European Le Mans Series, em 2013, repetindo a mesma dobradinha em 2014. Um ano mais tarde, ‘Les Bleus’ elevaram ainda mais o patamar ao participar do Campeonato Mundial FIA WEC. Mais uma vez, a Alpine mostrou do que é capaz ao conquistar dois títulos mundiais, vencendo também três das quatro últimas edições das 24 Horas de Le Mans, na categoria LMP2.

Com uma invejável lista de premiações, a Alpine abraça hoje um novo desafio, oficializando sua participação na LMP1, a principal categoria do Campeonato Mundial FIA WEC e das 24 Horas de Le Mans, a partir de 2021.

Ao integrar o nível mais alto dos esportes a motor, este novo projeto demonstra a crescente ambição da Alpine, uma marca que nasceu das competições para as competições. A partir do próximo ano, a marca do A em forma de flecha será uma das únicas montadoras a participar simultaneamente do mais alto nível dos dois campeonatos mundiais reconhecidos pela FIA, ao mesmo tempo em que desenvolve um programa completo de competições de clientes, com o Alpine A110 Cup, GT4 e Rally.

Apesar das aparentes semelhanças, as categorias LMP1 e LMP2 têm duas filosofias bastante distintas. Enquanto que a categoria LMP2 é reservada às equipes independentes, com um chassi regulamentado e um motor único, a categoria LMP1 recebe equipes de fábrica, que são isentas destas restrições. As equipes podem escolher livremente usar potência adicional, menor peso, aerodinâmicas mais complexas e seus pilotos, independentemente de sua categorização resultar em tempos de volta muito mais rápidos.

Há muito tempo aguardado, este retorno ao mais alto nível da categoria de Endurance se insere na história e no DNA da marca, que já havia participado onze vezes das 24 Horas de Le Mans, entre 1963 e 1978. A Alpine já ganhou tudo, desde o Índice Energético em 1964, 1966 e 1968, o Índice de Performance em 1968 e 1969, sete vitórias de classe - número que agora já chega a dez - e, sobretudo, a vitória na Classificação Geral Absoluta em 1978, com o Alpine A442B pilotado por Jean-Pierre Jaussaud e Didier Pironi.

Fiel aos valores que a movem desde 1955, a Alpine abraça este desafio com humildade e confiança, para tentar balançar a ordem estabelecida, oferecendo um espetáculo de qualidade aos amantes das corridas de endurance. E para marcar a categoria que é sua marca registrada, a equipe Alpine Endurance Team se apoiará nas novas oportunidades oferecidas pelas evoluções no regulamento da categoria principal para 2021.

Promotora do Campeonato Mundial FIA WEC e das 24 Horas de Le Mans, a ACO autorizará a participação na categoria LMP1 junto com os novos hipercarros no próximo ano, graças ao equilíbrio de performances (BoP), que garante o equilíbrio de chances de vitória entre todos os participantes.

No início das provas, a Alpine apresentará um protótipo LMP1 Alpine concebido com base em um chassi Oreca e um motor Gibson, que já mostraram do que são capazes. Este conjunto se beneficiará de toda a expertise técnica da Oreca e da Signatech para atingir um nível de performance que permita brigar com seus concorrentes pela vitória. Também estão sendo estudadas potenciais sinergias com a escuderia de F1.

Nos próximos meses, a Alpine Endurance Team vai revelar seu protótipo LMP1, suas cores e sua equipe, antes de iniciar seu programa de testes.

Patrick Marinoff, Diretor Geral da Alpine: “O automobilismo esportivo é indissociável da marca Alpine, cuja paixão pelas competições e o espírito esportivo estão em seu DNA. O retorno às competições de Endurance a partir de 2013 marcou o início de uma aventura de longo prazo. Após oito anos de sucesso frente a algumas das melhores equipes do mundo, chegou a hora de iniciar uma nova etapa, desafiando os construtores da mais alta categoria, como faremos também na F1. As últimas evoluções do regulamento para 2021 oferecem uma oportunidade para a Alpine demonstrar seu know-how técnico e sua experiência em corridas, em circunstâncias de competição equilibradas, graças a um investimento baseado no controle de custos. Juntos, pretendemos dificultar bastante a vida dos nossos concorrentes já consagrados, para escrever novos capítulos na história desta grande marca que nasceu das competições para as competições que é a Alpine e fazer brilhar as cores francesas nos níveis mais altos do automobilismo esportivo”.

Philippe Sinault, Diretor da Signatech: “A história da Alpine é feita de desafios. Poucos acreditavam em nós em 2013, mas mostramos do que somos capazes a cada dia, comprovando como podemos chegar ao mais alto nível. Hoje, este novo desafio se insere nesta mesma vocação, graças ao surgimento de uma oportunidade única. Seremos os mais novos participantes na mais alta categoria e estamos decididos a dificultar a vida dos nossos adversários. Ter a confiança da Alpine neste projeto é um grande orgulho para as nossas equipes e parceiros, que participam desta aventura desde o início. Abraçamos este programa com o desejo de dar o máximo de nós, principalmente devido à possibilidade de competir de forma extremamente qualitativa no contexto da temporada 2021. Este é um desafio incrivelmente motivador no plano esportivo e queremos estar à altura para que a Alpine faça ainda mais parte da história do automobilismo esportivo francês e mundial”.

Fonte: Renault

Confira as Fotos