19/02/2021 - BMW-GLAS 3000 V8: UM DOS RAROS BMW SEM A GRADE DIANTEIRA DE DUPLO RIM

A história do BMW-Glas 3000 V8 de 1967 começa um ano antes com a Hans Glas GmbH, empresa com sede em Dingolfing, na Alemanha. Este modelo é um dos poucos BMW que foram comercializados sem a grade de duplo rim. Na verdade, se estima que ele pertence a um seleto clube com seis ou sete integrantes que não incorporam este elemento de design tão característico do fabricante alemão. Mas, talvez o mais interessante deste carro é que nem sequer é um BMW.

Para entender melhor de onde procede este veículo é preciso conhecer o fabricante alemão Hans Glas GmbH. A empresa foi fundada em 1883 por Andreas Glas como uma reparadora de maquinaria agrícola como principal atividade econômica. No entanto, pouco tempo depois Glas passa da reparação para a fabricação de semeadoras, centrando grande parte de seus esforços neste mercado. No início da década de 50 foram desenvolvidos scooters com um grande sucesso, mas foi em 1956 que realmente triunfaram.

O Goggomobil de 1955, um microcarro de diferentes configurações de carroceria e pequenos motores de dois tempos, teve uma grande recepção com a Glas comercializando quase 300.000 unidades até 1969. Este sucesso no setor automobilístico animou a direção da empresa a lançar novos produtos, destacando o Glas GT, precursor daquele que acabaria convertendo-se no BMW-Glass 3000 V8 em 1967.

De um pequeno coupe esportivo de 1964 nasce um coupe de maior tamanho em 1966 projetado por Pietro Frua. O prestigioso designer e encarroçador italiano cria um elegante coupe de linhas retas e um habitáculo rodeado de vidros e estreitos pilares. A parte frontal se destaca por seus marcados faróis retangulares e uma grade cromada que recorre toda a largura da carroceria. O terceiro volume é muito mais simples, com lanternas horizontais, um para-choque cromado e uma tampa do porta-malas que termina em uma forma bastante angulosa.

Frua, que se inspirou no Maserati Quattroporte que ele mesmo havia projetado para criar o Glas V8, tinha como único requisito não projetar novos componentes em partes que pudessem ser adotadas de outros fabricantes. Essa condição surge da precária situação econômico-financeira que atravessava a Glas já em 1964. Ainda assim, a carroceria foi construída à mão e o resultado final foi apresentado no Salão de Frankfurt de 1965.

Para impulsioná-lo, a Glas tomou dois motores de 4 cilindros e 1.3 litros já existentes e os combinou para criar um novo propulsor V8. Este bloco de 8 cilindros apresentava 2.6 litros de capacidade, com dois eixos comando de válvulas no cabeçote e uma potência de 150 cv. O objetivo da Glas era superar a barreira psicológica dos 200 km/h com este novo coupe, mas no final anunciou uma velocidade máxima de 198 km/h e atribuiu as limitações a problemas com os carburadores.

O Glas 2600 V8 inicia sua comercialização em 1966, ao mesmo tempo que o fabricante desenvolve um protótipo de motor V8 com 3.0 litros e carburador de triplo corpo. O resultado era de 160 cv e permitia ao Glas 3000 V8 alcançar os 200 km/h de velocidade máxima. A essa altura, a empresa situada no sul da região da Baviera se encontrava em uma situação econômica de crise irreversível. É nesse momento que entra em cena a BMW.

O gigante alemão adquire a empresa Hans Glas GmbH em setembro de 1966 com a finalidade de acessar suas interessantes patentes. Quando os diretores da BMW chegaram à Glas, a empresa comercializava o Glas 2600 V8, já havia desenvolvido o motor de 3.0 litros e estava trabalhando no projeto de um V8 de 3.2 litros com 175 cv de potência. A BMW cancela o desenvolvimento deste novo motor e decide instalar o V8 de 3.0 litros no Glas V8 após encerrar a produção do 2600 V8 em agosto de 1967.

O carro se manteve sem mudanças, mas agora exibia o emblema da BMW no capô, no centro das rodas e na traseira. Embora a nova proprietária da Glas imprimisse sua marca na carroceria, os designers da marca de Munich não atualizaram outras partes do veículo, de modo que não foi integrada a grade de duplo rim no design do agora denominado BMW-Glas 3000 V8.

Este Glas rebatizado como BMW só foi fabricado durante nove meses, entre setembro de 1967 e maio de 1968. No total, foram comercializados 389 exemplares do 3000 V8, aos quais seria preciso somar os 277 do 2600 V8.

 

Confira as Fotos