21/11/2020 - EM POUCOS MESES O BYD HAN ALCANÇA AS 20.000 UNIDADES PRODUZIDAS E MAIS DE 40.000 VENDIDAS

O gigante chinês BYD está radiante. Seu último grande lançamento, o BYD Han, está sendo um sucesso de vendas e apenas começou seu ambicioso plano de comercialização internacional, pois a empresa pretende que ele seja um modelo global e que esteja disponível em diferentes continentes. De modo que estes primeiros e positivos números oferecidos pelo modelo correspondem exclusivamente ao mercado local chinês.

No último dia 12 de novembro foi montada a unidade número 20.000 do tecnológico sedan chinês, que iniciou sua comercialização no último mês de julho e que nos próximos meses espera continuar elevando sua cifra de produção mensal. Segundo os dados oferecidos pela empresa, pretendem continuar aumentando a produção do modelo até um número superior às 10.000 unidades mensais, já que os responsáveis da BYD estimam que a demanda do modelo continue sendo muito alta nos próximos meses. A empresa também confirmou que já tem em carteira mais de 40.000 pedidos confirmados até agora.

Estas são estupendas notícias para uma empresa que pretende tornar o BYD Han um dos modelos estandartes de sua ofensiva comercial internacional. Na verdade, o sedan é um dos escassos produtos ‘Made in China’ que já podem ser adquiridos em alguns mercados da Europa, como é o caso da Noruega, onde o modelo já está disponível a partir de 484.900 coroas, o que equivale a cerca de 302.500 reais ao câmbio atual. Basicamente é um sedan do tamanho de um Tesla Model S ao preço de um Model 3.

Na China podemos encontrar duas versões mecânicas e duas opções de baterias para o BYD Han. A nível mecânico conta com versões de um só motor no eixo dianteiro de 222 cv (163 kW) e de dois motores, que além do primeiro, soma um novo motor de 272 cv (200 kW) ao eixo traseiro. Esta versão de tração total vê reduzida sua autonomia máxima em 50 quilômetros, embora seja capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 3.9 segundos.

No caso das baterias estão disponíveis packs de 65 e 77 kWh, que apresentam cifras de autonomia de 506 e 605 km, embora elas pertençam ao antigo e muito otimista ciclo de homologação NEDC. De modo que podemos esperar que em mercados ocidentais anunciem cifras em torno dos 400 e 500 km, respectivamente. Uma das principais características destes packs é que contam com a recente tecnologia de baterias de lítio-ferro-fosfato Blade da BYD. Baterias mais seguras e também mais leves. Elas podem ser recarregadas entre 30 e 80% de sua capacidade em somente 25 minutos.

Confira as Fotos