20/07/2021 - KOENIGSEGG JESKO: 1.600 CV PRONTOS PARA A PRODUÇÃO

Foi um dos carros mais impressionantes do Salão de Genebra 2019, e o sucessor de um modelo de comprovada reputação como o Koenigsegg Agera RS. E durante os dois últimos anos pudemos seguir um longo desenvolvimento com várias aparições e testes de alta velocidade que finalmente parecem terminar. Estamos falando do Koenigsegg Jesko, o novo aspirante da marca sueca ao olimpo dos hypercars caçadores de recordes, que com seu nome presta uma homenagem ao pai do fundador da empresa automobilística. Agora, após este tempo de espera chegou o momento de iniciar sua produção em Ängelholm, na Suécia, e a marca celebrou a ocasião mostrando este primeiro Jesko de pré-produção.

O Koenigsegg Jesko promete ser um desses carros que vão estar na boca de todos durante os próximos anos devido ao seu design, tecnologia e, especialmente, ao propulsor turbo alimentado que se esconde debaixo dessa leve estrutura de fibra de carbono que permite frear a balança em 1.420 quilos (vazio), sem esquecer do espetacular trabalho aerodinâmico realizado pelos engenheiros da marca sueca sobre este espetacular hypercar. No total, serão produzidos 125 exemplares, com uma produção anual de 40 ou 50 unidades.

Com relação ao protótipo inicial, começando com o chassi monocasco, este foi alongado em 40 mm e sua altura cresceu outros 22 mm, com o único objetivo de oferecer um maior espaço dentro do habitáculo. Dado que este carro irá suportar acelerações exorbitantes, os engenheiros instalaram um amortecedor adicional na parte dianteira, algo que evita que o carro se incline para trás e assim possa manter-se nivelado a todo momento, além dos habituais amortecedores Öhlins, assim como um sistema de direção nas rodas traseiras.

As rodas do carro têm um papel fundamental, já que são as mais leves já instaladas pela Koenigsegg em um de seus automóveis, com um peso de 5.9 quilos nas dianteiras de 20 polegadas e 7.7 kg nas traseiras de 21 polegadas. Além de sua leveza, também influem no aspecto aerodinâmico, junto ao enorme splitter dianteiro e o proeminente aerofólio traseiro, produzindo por volta de 800 kg de carga aerodinâmica a 250 km/h, 1.000 kg a 275 e 1.400 kg em sua velocidade máxima.

  • Comprimento: 4.61 metros
  • Largura: 2.03 metros
  • Altura: 1.21 metros
  • Distância entre-eixos: 2.70 metros
  • Peso: 1.395 kg
  • Porta-malas: Não declarado
  • Motorizações: V8 5.0 litros turbo alimentado (1.298 e 1.600 cv com E85)
  • Transmissão: Automática LST de 9 velocidades
  • Preços: A partir de 2.5 milhões de euros

Com relação à parte mais destacada deste carro, ou seja, o motor, o hypercar sueco conta com o mesmo bloco V8 de 5.0 litros turbo alimentado que estava presente no Agera RS, mas com importantes modificações na maioria de seus componentes, como por exemplo, um virabrequim plano que é 5 quilos mais leve e a presença de um sistema que injeta ar diretamente no compressor elétrico, entre outras coisas.

O resultado final é um propulsor que é capaz de gerar 1.280 cv, utilizando gasolina convencional, uma cifra muito respeitável, mas que pode se elevar a nada menos que 1.600 cv, com um limite de giros fixado em 8.500 rpm, sempre e quando for usado E85, com um torque máximo de 1.500 Nm (1.000 deles disponíveis a partir de 2.700 a 6.170 rpm). Por enquanto se desconhecem as cifras de aceleração, mas sabemos que sua velocidade máxima é de 482 km/h.

Outro de seus pontos destacados é a transmissão, denominada internamente como LST (Transmissão de Velocidade Leve), que é muito mais leve que uma caixa de dupla embreagem e bem mais eficaz que esta, pois é capaz de realizar mudanças de marcha em velocidades superlativas, dispensando os sincronizadores, intercambiando relações independentemente se são ou não seguidas, ou seja, poderá mudar da sétima à quarta sem quase se perceber. Conta com 9 velocidades e seu peso é de 90 quilos.

Outras peculiaridades do carro são o sistema Autoskin, que utiliza atuadores hidráulicos para operar sobre as portas verticais, porta-malas, capô e elementos aerodinâmicos, assim como um interior com um volante com duas telas tácteis pequenas e um quadro de instrumentos digital de 5.0 polegadas, entre outras coisas.

Jesko Absolut

Inicialmente a Koenigsegg revelou o Jesko como um hypercar com uma monstruosa carga aerodinâmica, ideal, portanto, para dominar a pista.

No entanto, a marca sueca continua com a intenção de derrotar a Bugatti e seu Chiron Super Sport 300+, além de outros atores mais recentes como o SSC Tuatara e o Hennessey Venom F5 na ‘corrida espacial’ para ser o carro mais rápido do mundo e superar a nova meta de 500 km/h ou pelo menos aproximar-se o máximo possível, por isso a Koenigsegg lançou no início de 2020 o Jesko Absolut, uma versão com uma carroceria mais limpa e de menor carga aerodinâmica para favorecer a velocidade máxima e que segue contando com seu motor V8 biturbo de 5.0 litros com até 1.600 cv de potência, além de uma transmissão automática de 9 velocidades que, segundo a Koenigsegg, é capaz de mudar de uma marcha a outra ‘virtualmente em zero segundos, independentemente de quantas marchas se saltem’.

O pessoal da Koenigsegg conseguiu neste modelo reduzir o máximo possível o coeficiente de arrasto até apenas 0.278 após milhares de horas de análises aerodinâmicas, além de manter um peso muito contido para o desempenho deste modelo, parando a balança em 1.320 kg de peso.

Este Jesko Absolut junto com o Jesko padrão formam uma dupla das mais temíveis com a qual a Koenigsegg quer dominar nos diferentes campos os seus rivais. No total, a marca sueca produzirá em Ängelholm, Suécia, 125 exemplares com estas duas versões que começarão a chegar a seus clientes no segundo trimestre de 2022 com um preço começando em 2.5 milhões de euros.

Confira as Fotos