13/02/2020 - OS BMW X5 E X6 ESTREIAM A TECNOLOGIA MHEV DE 48 VOLTS NA VERSÃO DIESEL xDRIVE40d

A BMW começou com a implantação da tecnologia semihíbrida de 48 volts em sua oferta diesel. O primeiro propulsor a montar o dispositivo é o bloco de seis cilindros diesel de 3.0 litros das versões xDrive40d, sendo os BMW X5 e X6 os primeiros que chegarão aos clientes, a partir do mês de maio.

O nível de emissões médio de CO2 na linha de modelos da BMW elevou-se a 120 g/km no ano de 2018, e pouco baixou no ano passado. Este ano de 2020, a marca alemã precisa reduzir o limite o máximo que puder, do contrário no final do ano será certificada com uma significativa quantia.

Tendo em conta o último dado conhecido, o de 2018, e o limite máximo da média de CO2 estipulado pela União Europeia, os bávaros se propuseram a reduzir o valor em nada menos que 20%, o que significa ficar próximo do limite máximo, em 96 g/km frente a 95 g/km, um ambicioso objetivo que enfrentarão com a estratégia da eletrificação.

A BMW já dispõe de versões híbridas plug-in na Série 3, Série 5 e Série 7, além dos X3 e X5, mais os i3 e i8. Mas não são suficientes, de modo que no próximo ano estreará três elétricos que contribuirão para reduzir as cifras, mas que chegarão tarde para as contas anuais. Enquanto isso, a solução passa por invadir a linha de combustão com 48 volts, sendo os diesel os primeiros a montá-la, e com 25 versões no total.

A versão diesel xDrive40d será a primeira, mas em vez fazê-lo na nova geração do BMW Série 4 Coupe como estava planejado, serão os X5 e X6 os primeiros modelos a levar a insígnia dos modelos MHEV aos clientes, com números impressionantes: uma potência máxima de 340 cv e um torque máximo de 700 Nm.

O componente elétrico ‘Mild Hybrid’ é acionado por um motor de arranque, que também funciona como gerador com uma potência de 11 cv e uma voltagem de 48 volts de uma bateria adicional, assistindo ao motor diesel, por exemplo, na aceleração de 0 a 100 km/h, que se reduz até 5.5 segundos. Além disso, permite fornecer energia à bateria de 12 volts e desconectar o motor a combustão em fases de inércia nos modos de condução ‘Eco Pro’ e ‘Comfort’.

O fabricante bávaro aponta também para uma série de extras para garantir uma maior limpeza dos gases de escape, optando por um catalizador SCR de duas etapas e um filtro de partículas, agora colocado mais próximo do motor, adiantando-se à norma de emissões Euro 6d, que entrarão em vigor no início de 2021.