04/03/2021 - PEUGEOT PROXIMA CONCEPT: UMA AMOSTRA DO POTENCIAL DA MARCA EM 1986

Quando se olha o Peugeot Proxima Concept, aprecia-se um protótipo de aspecto esportivo e uma original colocação de suas rodas, que foi uma amostra do potencial do fabricante francês em meados dos anos 80 do século passado.

Na verdade, se prestarmos atenção na parte frontal deste concept, podemos intuir algumas linhas similares às que foram utilizadas nos modelos 405 e 605, que começaram sua fabricação em série nos anos de 1987 e 1989, respectivamente.

O Proxima parece surgir de uma história sobre o futuro, resultado de proporções fora do comum, de um teto totalmente transparente, que envolve o habitáculo como uma cápsula, assim como de rodas que se situam nos extremos da carroceria.

A distância entre os eixos do protótipo, portanto, se alonga além dos limites que estamos acostumados, enquanto que a cabine de vidro está dividida em dois, de maneira que possa ser recuada para acessar o interior, renunciando a utilizar portas convencionais. Isso garante que o efeito surpresa seja assegurado.

O mais conservador em sua estética, como adiantamos, acaba sendo a grade dianteira e os faróis, que se mantiveram fiéis nos dois modelos fabricados poucos anos depois pela Peugeot.

Para a marca, o Peugeot Proxima não era somente um exercício de estilo, mas também significava uma carta de apresentação de todas as tecnologias presentes no concept, disponíveis nos veículos atuais, mas que naquela época eram totalmente desconhecidas.

Estamos falando, por exemplo, dos sensores de alerta anticolisão, das câmeras de vigilância dos ângulos mortos do carro, do sistema de navegação via satélite e do sistema de partida sem chave.

Além disso, este protótipo contava com um motor V6 a gasolina biturbo, com 680 cv e um sistema de tração nas quatro rodas, controlada de forma eletrônica.

Confira as Fotos