02/03/2020 - RENAULT MORPHOZ: UM CROSSOVER ELÉTRICO QUE REVELA O FUTURO DA MARCA FRANCESA

O Renault Morphoz é seguramente um dos modelos mais criativos apresentados pela Renault nos últimos anos. A ideia era mostrá-lo ao público no Salão de Genebra 2020, mas pelo fato de o evento ter sido cancelado sua apresentação terá menos pompa, mas nem por isso é menos espetacular o que veículo propõe.

A marca francesa desenvolveu um modelo que muda de forma, podendo alongar ou encurtar sua carroceria em até 40 centímetros para adaptar-se às necessidades de cada momento. Além disso, o concept vai além da mera forma e espaço interior, pois quando é ‘pequeno’ e entra na categoria dos SUVs compactos, concebido para um uso mais urbano, utiliza uma bateria com uma capacidade determinada, mas ao alongar-se para realizar viagens mais longas, pode ser montada uma bateria adicional que aumenta sua autonomia.

O fabricante denomina o primeiro modo como ‘City’, com o crossover medindo 4.400 mm de comprimento, com uma distância entre-eixos de 2.730 mm e montado uma bateria de 40 kWh, o que lhe permite alcançar 400 quilômetros com uma carga completa. No entanto, uma vez crescendo e passando ao modo ‘Travel’, seu comprimento alcança os 4.800 mm, seu entre-eixos chega aos 2.930 mm e pode acrescentar o pacote de baterias adicional Travel Extender, que oferece 90 kWh de capacidade e 700 quilômetros de autonomia.

O processo para alternar entre um e outro tamanho não leva muito tempo e pode ser realizado em uma estação de baterias onde o usuário pode montar o sacar o pacote extra em questão de segundos.

Entretanto, esta versatilidade do Renault Morphoz afeta não só o seu alcance, mas também serve para oferecer um espaço interior equivalente, na configuração grande, ao de um Renault Espace, inclusive maior, já que graças à plataforma CMF e a localização traseira e baixa das baterias, a habitabilidade ganha pontos.

É no habitáculo onde se encontram detalhes interessantes, como o banco do copiloto que pode girar para ficar em contramarcha ou no posto de condução, que conta com assistentes de condução, mas somente nível 3 de autonomia. É minimalista e um pouco futurista, onde a atenção é concentrada no console central de 10.2 polegadas e, sobretudo, na tela de grande tamanho do quadro de instrumentos.

Embora ficasse para o final, sua imagem mostra os traços habituais de um protótipo, mas tampouco é muito distante de um modelo de produção, apresentando traços que possivelmente serão transferidos aos modelos da linha Renault nos próximos anos.

Confira as Fotos