10/09/2019 - TESLA ROADSTER PODERÁ CONTAR COM SUPERCONDENSADORES PARA HUMILHAR OS SEUS RIVAIS

O novo Tesla Roadster não deia de surpreender. Após prometer a aceleração mais radiante já medida e de tornar-se o primeiro carro que realiza uma órbita ao redor do sol, soube-se agora que será também o primeiro modelo da marca a equipar supercondensadores Maxwell.

Estes grandes acumuladores de energia, foram a tecnologia escolhida pela marca americana para complementar suas poderosas baterias e claro, prometem disparar o desempenho do último superesportivo da Tesla. Elon Musk se encarregou de confirmar este ponto dizendo que o Roadster está “destinado a deixar no chinelo qualquer carro de combustão interna”.

No início deste ano de 2019 a Tesla confirmou a aquisição da Maxwell, uma empresa especialista em supercondensadores e é claro, ambas já estão trabalhando para adaptar esta tecnologia ao carro elétrico, aperfeiçoando a gestão energética e disparando o seu desempenho.

“Um dos problemas com a bateria é que, quando pisamos no pedal do acelerador a fundo, estamos descarregando muitíssimo a bateria. Depois, quando freamos a fundo, estamos recuperando muita energia graças à frenagem regenerativa, mas as baterias não podem receber esta quantidade de energia suficientemente rápido. As baterias sofrem muito quando se pede muita potência, mas se tivermos supercondensadores, eles amortecerão a descarga e atuarão como ponte entre a bateria para proporcionar a potência que necessitamos e devolverão a energia recuperada de forma rápida quando frearmos”, explica Mark Ellis, especialista da Munro and Associates, comentando recentemente em uma entrevista.

Assim, os supercondensadores do Tesla Roadster atuarão como ponte entre o veículo e a bateria, sendo carregados quando a recuperação de energia do sistema for alta e fornecendo-a ao trem motriz quando o condutor pisa fundo no pedal do acelerador, sem que a energia chegue diretamente a partir da bateria, algo que poderá ser crucial para a vida útil das baterias e também para o seu desempenho em termos de autonomia.

Por enquanto, nem a Tesla nem a Maxwell confirmaram a implementação destes supercondensadores no Roadster, mas tendo em conta que ambas as empresas já trabalham para levar esta tecnologia ao carro elétrico e a distante data de lançamento do supercarro elétrico americano - final de 2020 -, está claro que estamos diante de uma possibilidade muito real.

Confira as Fotos