04/03/2020 - McLAREN 765LT: O ESPORTIVO BRITÂNICO PESA 1.229 KG E ENTREGA 765 CV DE POTÊNCIA

O cancelamento do Salão de Genebra 2020 não impediu que fosse apresentado o novo McLaren 765LT. Baseado no já impressionante McLaren 720S, é o mais recente membro da família ‘Longtail’. Esta começou com o McLaren F1 GTR ‘Longtail’, seguiu com o 675LT, o 600LT e agora continua com o novo 765LT. Uma edição limitada da qual serão fabricadas somente 765 unidades para todo o mundo.

O novo McLaren 765LT é mais potente, mais leve e conta com uma aerodinâmica mais agressiva que o 720S. Esteticamente, se destaca por seu agressivo pacote aerodinâmico de fibra de carbono, que inclui um novo spoiler dianteiro, para-choques modificados, um difusor traseiro maior, saias laterais diferentes e um aerofólio ativo mais generoso. Este último é talvez o elemento mais característico, pois ajuda a frear o carro, a melhorar o apoio e a refrigeração, extraindo ar quente do compartimento do motor.

Também são específicas as rodas de liga leve de dez raios com parafusos de titânio e os pneus Pirelli P Zero Trofeo R. O McLaren 765LT equipa as pinças de freio do McLaren Senna e opcionalmente também pode equipar as pastilhas e discos deste mesmo modelo, que são 60% mais resistentes que o normal. Outro detalhe característico deste radical superesportivo são suas novas saídas de escape, que são quatro e estão localizadas em posição central justamente abaixo do aerofólio.

No interior, o McLaren 765LT conta com uma série de mudanças com as quais reduz o seu peso. Elementos como os bancos de fibra de carbono reduzem a massa em 18 quilos ao mesmo tempo que aumentam seu apoio. O sistema de som e o de climatização foi eliminado, assim como vários dos espaços porta-objetos, embora seja possível montá-los sob pedido.

O motor 4.0 V8 M840T do 765LT fabricado pela Ricardo é o mais potente montado até hoje em um ‘Longtail’. Produz uma potência máxima de 765 cv a 7.500 giros e um torque de 800 Nm a partir dos 5.500 giros. Sãos cifras que lhe situam muito próximo do mencionado McLaren Senna, que desenvolve um pouco mais de potência (800 CV), mas também um pouco menos de torque (770 Nm).

A McLaren modificou também a transmissão de dupla embreagem e sete velocidades, com novos desenvolvimentos. Com tudo isso, o McLaren 765LT é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 2.8 segundos, completa o 0 a 200 km/h em 7.2 segundos e a velocidade máxima chega aos 330 km/h.

As modificações efetuadas para reduzir o peso permitiram aliviá-lo em 79 kg em comparação com um McLaren 720S. Desta forma, vazio o novo McLaren 765LT mostra na balança 1.229 kg, o que segundo a McLaren, significa uma economia de mais de 50 kg com relação a modelos da concorrência comparáveis.

Confira as Fotos