2021 - ROLLS-ROYCE GHOST

Durante sua década de vida o Rolls-Royce Ghost se tornou, por motivos óbvios, no modelo mais popular da luxuosa marca britânica. No entanto, depois de tanto tempo a base de restylings chegou o momento uma atualização profunda do irmão menor do Phantom. Uma renovação que finalmente chegou e na qual mudaram mais coisas do que parece em seu aspecto.

Há mais de seis anos, uma equipe de especialistas em luxo, designers, engenheiros e artesãos se reuniram para começar o desenvolvimento do novo Rolls-Royce Ghost. Assim como o primeiro, lançado em 2009, o objetivo era assegurar que o novo Ghost tivesse identidade própria dentro a marca e representasse os valores do cliente. No desenvolvimento desta versão 2021 participou o renomado ilustrador Charlie Davis, que busca representar a essência do fabricante britânico.

A verdade é que parece que conseguiram. Fiel à filosofia da Rolls-Royce, este novo Ghost mantém todas as suas senhas de identidade, como os faróis retangulares, sua traseira curvada, seu longo chassi com portas traseiras de abertura suicida e, é claro, sua famosa grade coroada pelo famoso Espírito do Êxtase. No entanto, a marca conseguiu reeditar todos estes traços para rejuvenescer notavelmente o que segue sendo um Rolls-Royce com todas as letras, algo que se vê, por exemplo, na chegada da tecnologia laser agora combinada com a LED em seus novos faróis, enquanto que a parte baixa do para-choque dianteiro aposta por linha retas e minimalistas que lhe dão um toque mais moderno e elegante.

Onde mudou, e muito, foi no chassi, já que o Ghost deixou de utilizar a mesma plataforma do BMW Série 7 F01 de 2008 para usar a nova plataforma modular Architecture of Luxury que já é utilizada pelos novos Phantom e Cullinan, que, além disso, é mais leve, resistente e muito mais versátil em termos de espaço. Isso permitiu também aumentar a rigidez torsional, ao mesmo tempo que foi melhorado o refinamento no habitáculo reduzindo o ruído do exterior. Na verdade, neste modelo há cerca de 100 kg de material isolante.

Outro aspecto em que o Ghost amadureceu foi precisamente em suas dimensões, contando agora com um comprimento de 5.550 mm, enquanto que sua largura alcança agora quase dois metros (1.900 mm). No entanto, mantém as medidas de uma generosa distância entre-eixos de 3.290 mm que é diretamente responsável pelo seu amplo e luxuoso interior. Um interior que também chega com novidades.

Porque uma das grandes senhas de identidade dos modelos da Rolls-Royce é precisamente sua iluminação interior, e neste campo conta não só com um teto de estilo estrelado, como o de outros modelos, mas também com uma novidade na parte do painel do acompanhante, que inclui 850 luzes proporcionadas por 152 LEDs que se ajustam à cor do interior e ao resto da iluminação.

O sistema utiliza uma guia de luz de dois milímetros de espessura com mais de 90.000 pontos gravados com laser por toda a superfície. Isso não só dispersa a luz de forma uniforme, como cria um efeito cintilante à medida que os olhos se movem através da superfície, em um efeito que a própria Rolls-Royce denomina Starlight Headliner e que só é produzido quando o carro está em funcionamento.

Além disso, o interior do novo Ghost conta com todo o luxo que é esperado em um Rolls-Royce, mas agora com uma tecnologia de ponta que inclui um quadro de comandos completamente digital, um Head-Up Display com câmera de infravermelhos, um purificador de ar, e portas com abertura automática entre outros detalhes. Tudo isso sem esquecer do máximo conforto graças a um chamado ‘sistema de suspensão plana’ que conta com um sistema pneumático que regula constantemente o eixo dianteiro para manter o carro totalmente firme em velocidades de até 100 km/h. Além disso, também conta com um eixo traseiro direcional que permite facilitar a manobrabilidade.

No que diz respeito à sua mecânica, o Ghost seguirá contando com o motor V12 biturbo de 6.75 litros da marca, que oferecerá uma potência de 571 cv e 850 Nm de torque máximo, sempre associado a uma transmissão automática de 8 velocidades. Uma fórmula com a qual é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 4.8 segundos e atingir uma velocidade máxima de 250 km/h. Os rumores apontavam a um possível híbrido plug-in, mas por enquanto não há notícias sobre esta hipotética versão alternativa.

Espera-se que o novo Ghost continue sendo fabricado na sede da empresa em Goodwood, Reino Unido, e sua estreia nas ruas será com toda probabilidade já em 2021, nada mais e nada menos que 12 anos depois que o Ghost original começou sua produção. A marca não forneceu detalhes sobre seu preço, que como é de se esperar, variará muito em função da demanda de cada cliente.